Atendimento ao cliente e qualidade do produto

Atendimento ao cliente e qualidade do produto

Existem várias empresas vivenciando o maior sufoco com reclamações dos clientes, investindo muito dinheiro em pessoal e na melhoria da estrutura para minimizar os ruídos e chegar em um nível de satisfação aceitável.  

 

Evidentemente que contar com uma equipe bem treinada e com um sistema que controle todas as demandas são premissas básicas para um bom atendimento. Não adianta ter profissionais de primeira linha sem treinamento e processos de pós-venda muito bem estruturados, bem como com um bom sistema de gestão das demandas.

Outro ponto importante é a qualidade do produto: os clientes sabem que, ao comprar um carro, máquina, caminhão etc, seja novo ou usado, podem ter algum tipo de problema durante a garantia. Mas o que é inaceitável para eles é notar falta de zelo, como por exemplo, um problema de fácil percepção, pouco tempo depois da entrega. Ou seja, o problema já estava lá, foi percebido e negligenciado por quem vendeu.

A situação se agrava quando o consumidor faz a reclamação da garantia e não é dada a devida atenção e suporte para uma solução rápida.

E se a garantia for negada?

“Negada a garantia? Como assim? Peguei o carro com esse problema”, questiona o cliente.  
Vender um produto com defeito, por menor que seja, está em desacordo com o código de defesa do consumidor. Além de perder o cliente, a empresa poderá estar criando um perigoso e silencioso passivo judicial.

Qualidade do produto e um bom pós-venda: dois pontos fundamentais para fidelização dos clientes.

Outros conteúdos